Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos

PALESTRA SOBRE CORDEL NO HOTEL BARREIRA ROXA
PALESTRA SOBRE CORDEL NO HOTEL BARREIRA ROXA
PELO LIONS CLUBE de NATAL NORTE
(Natal, 27 de agosto de 2008 - Anexo I)

Bezerra me fez um convite. Aceitei.
Mas depois pensei: Estarei preparada?
E, comigo mesmo: Esta é uma empreitada
Não muito difícil pra quem sabe, eu sei!
Mas, pra mim, que há pouco é que iniciei
A fazer meus cordéis, vou ter que estudar!
E, não perdi tempo, pus-me a pesquisar
Os bons cordelistas para vos trazer
Em forma de rima, como eu sei fazer.
NUM DEZ DE GALOPE NA BEIRA DO MAR.

Será um trabalho feito na intenção
De ao LIONS CLUB homenagear.
Eu não sei se serei capaz. Vou tentar
Fazer um trabalho com o coração,
Com todo carinho! Pois a intenção
Desta poetinha é, enfim, agradar.
Ouvindo o barulho das ondas quebrar
Ali, bem pertinho, na areia da praia.
Eu completo a rima, temendo uma vaia,
NUM DEZ DE GALOPE NA BEIRA DO MAR.

Meu amigo Bezerra eu peço perdão
Se você não gostar do que preparei
Já que nesse serviço, sou nova. Bem sei
Que sendo você um bom anfitrião,
Tão só me dirá que fui bem. Ou não?
Mas, se eu não for bem aceita, e notar
Que estão sorrindo só pra me agradar,
Saio de mansinho, chamo meu marido,
Desço à praia cantando, num canto sentido,
UM DEZ DE GALOPE NA BEIRA DO MAR.

Aqui, meu amigo eu paro um pouquinho
De cantar galope, e vou recitar
Falando de alguns que aqui vão estar
Nesta festa, da qual eu fui incubida
De falar rimando. E meio metida,
Eu vim decidida a por pra quebrar!
Mas, aqui chegando, pus-me a amarelar.
Tomei um arzinho e fui recuperando
E, sem que notasse, eu vi-me cantando
UM DEZ DE GALOPE NA BEIRA DO MAR.

Me deram 30 minutos
Para falar em cordel
E eu me vi pesquisando
O que havia no papel
Tentando me aproximar
Ao real e ser fiel.


FALANDO DO LIONS CLUBE

O Lions Clube, em si,
É Internacional.
O seu lema é: “Nós servimos”.
Ele é especial!
Companheiro e domadora
Formam, ali, um casal.

O Lions de Natal Norte
Teve a sua fundação
A 22 de abril
De Sessenta e Seis, do então
Século XX. Registrou-se,
Assim, sua criação.

O companheiro Bezerra
É o presidente atual
Sendo a sua domadora
Dona Eliete. Afinal,
Ela é a sua esposa
A quem dá o seu aval.

Do companheiro Bezerra,
No slogan de gestão,
Ele diz: - É, com certeza!
“Planejamento e ação”.
E eu acredito nele
Pois age com o coração.

Composto por 32
Sócios, é, atualmente,
O Lions de Natal Norte.
Esta informação é quente!
Quem informou foi o nosso
Presidente aqui presente.

E como me foi pedido,
Eu passo agora a falar
Dos companheiros que fazem
O Clube funcionar,
Começando pelo Vice-
Presidente – um militar.

O companheiro Sosígenes
Que, do Exército, é coronel
Foi comandante do BEC
Em Natal – fez seu papel.
Mas hoje não escapou
De entrar no meu cordel!

O companheiro Enélio,
Presidente do IHG
Há muiiiiitos e muitos anos!
Vendo-o lá, vi-me crescer.
São palavras do Bezerra
Que autorizou-me a dizer.

O companheiro Viana,
O Paulo, que é contador,
E contador de piadas
Dos melhores, sim senhor!
Grande intelectual.
Irmão.∙. Maçon de valor.

Companheiro Magno Vila,
Do ramo da funerária
E Irmão.∙. Maçon. Euzinha
Que sou sexagenária,
Vou torná-lo meu amigo
Pois não sou nenhuma otária.

O Manoel Moacir
Bioquímico, boa praça,
Com a sua domadora,
Joaninha, a quem abraça,
Com certeza estará
Nos dando, aqui, sua graça.

Companheira Julieta
Carmelita – eficiente
Secretária deste Clube
Também se fará presente
Deixando a cada um
Companheiro bem contente.

Dorian Gray, artista plástico
De renome mundial,
Marcará sua presença.
Ela é essencial.
Pois ele é mesmo um ícone
Da Cidade de Natal.

O companheiro Wellington
E a companheira Eliane
O “lindinho” e a “lindinha”
Por mais que eu me engane:
Ele é Irmão.∙. Maçon!
A loja, não sei. Deu pane.

Finalmente, o João Batista,
Companheiro e tesoureiro
Dos bons! Do clube. É ele
A quem procuram primeiro,
Antes das reuniões.
Terá cheiro de dinheiro?

...
Findo aqui a relação
De forma cordelizada
Dos “companheiros” do Lions,
Conforme foi-me enviada.
Porém, do meu Jerimum,
Vou falar. E, sem zum-zum,
Espero ser escutada:

JERIMUM

Jerimum é a terrinha
D'onde eu nasci, seu doutor!
Naquele tempo era linda,
Rodiada de fulô,
Cheinha de passarinho
Cantando hinos de amô

(...)

Rosa Regis

Natal/RN
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 05/11/2008
Alterado em 19/08/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.