Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos

Brincando de roda, de anel, de boneca...

Brincando de roda, de anel, de boneca...
(parte da introdução do meu livro LEMBRANÇAS)


Brincando de roda, de anel, de boneca,
Aquelas crianças levadas da breca
Levavam a vida, felizes, a pular.

Estórias de alma ouviam a tremer:
Corações pulsando no peito, a bater
Sem fechar os olhos – sem pestanejar.

Rosto lambuzado; olhos a sorrir;
Roupa remendada, rota e sem rirri
Sem nada pedir – nada a lhes faltar.

Doces corações prenhes de amor:
Não conhecem o ódio, a guerra, o horror,
Vivem! Tão só vivem! Sem nada almejar.

O Céu, para eles, está sempre azul!
O respeito é mútuo: velho ou novo... é tu.
Felizes! Libertos! Nada os faz parar.

E lhes digo a verdade:
Morro de saudades daquele lugar!


Rosa Regis


Natal/RN-Brasil
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 09/11/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.