Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


A LITERATURA DE CORDEL

A LITERATURA DE CORDEL
(um pequeno resumo)
Por: Rosa R. Regis - Natal/RN - 2004


De onde foi que ela veio?
De onde é que surgiu?
Narrando estórias cantadas
Em sextilhas transformadas.
Ou em oitavas. Rimadas.
Será que foi do Brasil?

O nome vem de Portugal,
Devido à exposição
Dos folhetos em um cordel,
Ao qual chamamos cordão,
Desde o Século XVII
Ou antes disso, então.

Pode-se dizer também
Que o cordel, em si, está
Poeticamente ligado
Ao romanceiro popular
Pelo tipo de narração
Rimada ao se apresentar.

De origem lusitana
Segundo alguns. Outros, não.
Pois várias fontes divulgam
Também sua aparição
O CORRIDO; O CONTRAPUNTEO
Do México – outra versão.

As HOJAS ou PLEGOS SUELTOS
É a Poesia Popular
Da Argentina que, em CORRIDOS,
De uma forma similar
Ao nosso CORDEL, divulga:
Às suas estórias, contar.

Mas as “FOLHAS SOLTAS” - “...VOLANTES”
De origem portuguesa
É que, segundo alguns,
Veio, com toda a certeza,
Na bagagem dos colonos
E no Nordeste pôs a mesa.

E devido as condições
Sociais e culturais
De que o Nordeste dispõe,
Incentiva as criações
Que cresce cada vez mais
Em algumas regiões.

E seria de bom tom
Um interesse maior
Por parte da Educação
Que visse com mais amor
Essa forma de passar
Saber pelo educador.

Pois é uma forma direta
Sem delongas, sem rodeios,
Que mostra a coisa certa
Utilizando um meio
Que em si mesmo acarreta
O aprendizado em cheio.

E na educação de jovens
E adultos, certamente,
Vai fazer que eles despertem
O que já têm na mente:
Saberes adquiridos
Pelo o ouvido e o vivido.
Pela vida conseqüente.

...
E na minha opinião,
Digo com convicção:
O CORDEL é maravilhoso!
E ajuda à assimilação:
Seja você a Gracinha
Que no aprendizado engatinha,
Ou seja o João Grandão.
Ou ainda a Mariazinha
Que já não é criancinha
Mas para o Saber caminha
Com amor no coração.
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 07/05/2006
Alterado em 07/02/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.