Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos



A S F L O R E S


Algumas são muito frágeis... sensíveis...
Outras são mais resistentes
Porém a delicadeza
Que lhes dá a Natureza
Nelas está sempre presente.

Rosas!... há de várias cores.
Todas muito, muito belas.
Algumas esplendorosas
E algumas mais singelas,
Porém de uma singeleza
Que não tira a beleza delas.

Cravos!... há brancos, amarelos,...
E o cravo de defunto,
Que tem uma cor diferente
Como a mostrar o que sente
Quem perde a pessoa amada,
Um amigo ou um parente.

A hortência!... em grandes cachos!
Como a querer demonstrar
Que a união faz a força,
Murcha, porém... devagar
E variando de cores,
À beleza a variar.

O malvão!... muito exibido!
Entrega-se todo ao amor
Como que se oferecendo
Sem vergonha, sem pudor,
Às necessidades lúbricas
Do pequeno beija-flor.

A tulipa gesneriana,
Delicada,... muito fina,
Esbelta e elegante,
É uma flor matutina
Que a noite a faz viver.
E ao Sol, ela declina.

O girassol, ao contrário
Da tulipa, ama o Sol:
Aonde ele for, o segue,
Sempre aos seus raios entregue
E junto com ele dorme,
Fechando-se ao por-do-sol.

O jasmim!... tem outras cores,
Mas o branco é o mais conhecido.
Seu perfume é delicioso!
E está sempre florido
Enfeitando a Natureza
A quem pertence, agradecido.

O sorriso,... é pequenino.
Lindo! Cheiroso! Um amor!
É a flor mais procurada
Por quem deseja enfeitar
Mesas, banquetes, altar,...
Ou seja lá o que for.

E o boa-noite?... Coitado!
É abandonado à sorte.
Não se vê quase em jardim.
Mas não deixa de ser bela.
Porém, de beleza singela,
Não se compara ao jasmim.

No entanto, há variações
Hoje em dia, desta flor,
Do boa-noite que, agora,
Criou-se mais uma cor,
E mais outra ,e mais outra...
E a singeleza de outrora
Transformou-se em esplendor.

...
E são muitas outras flores
Que aqui não foram listados,
Quem têm excelência nas cores;
Têm odores, e são delicadas
Como o são todas as flores,
Não importa formato ou cores.

E, que aliviam dores
Ou fortificam amores
Quando com amor ofertadas.




Natal/RN – 22.03.2000 – 8:30h.


 
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 12/09/2010
Alterado em 14/12/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.