Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos

DESEJO DE LIBERDADE

DESEJO DE LIBERDADE

Por Rosa Regis
Natal/RN - 1999

Estou presa em meus próprios sentimentos
Sentimentos de culpa, por não tentar libertar-me
Libertar-me dos grilhões da incompreensão.
Incompreensão é um sentimento  ou um ato?
Ato de se negar a entender nossos irmãos?!
E desta forma continuo presa,
Louca de vontade de me libertar.
Liberdade p’ra mim, sonho quase impossível!
Espero ansiosa algo que mude esse quadro terrível
Que me empurre e me leve  a liberdade encontrar.

Porém...
nada é tão fácil na vida,
Pelo menos, não para mim.
Luto comigo mesmo para obter a liberdade ansiada
Mas meus pensamentos confusos não me permitem a chegada
Desse momento...
...tão ansiosamente esperado.

Enfim...
Desejo correr... pular... gritar...
Jogar para o ar o que há dentro de mim!
Desejo sonhar
e acordar a sorrir
Sem ter em meu ser nada que possa impedir
De realizar tudo de bom
sem Ter que pensar em nada ruim.

Desejo ver a chuva batendo em meu rosto,
De braços abertos,
Como a abraçar as gotas que caem!
Tirando de dentro de mim o desgosto
Que, sem que eu quisesse, em meu íntimo foi posto,
Expulsando-o de lá,
com as lágrimas que caem.

Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 24/10/2006
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.