Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


NÃO SEJA DITO UM OTÁRIO, LAVE SEMPRE AS SUAS MÃOS

NÃO SEJA DITO UM OTÁRIO,
LAVE SEMPRE AS SUAS MÃOS


Sabemos que possuímos
Micro-organismos do bem
Que ajudam nosso corpo,
Nossa saúde mantem.
Mas sabemos que outro grupo
Faz nosso corpo refém.

Micro-organismos capazes
De causar infecção
Poderão ser transmitidos
Por um aperto de mão.
Isso se pode evitar
Com higienização.

Nos mais diversos lugares
Os germes estão presentes,
Não os vendo a olho nu
Tornamo-nos inconsequentes,
Sem a prevenção devida,
Eles nos deixam doentes.

Seja um puxador de porta,
Um botão de elevador,
A tampa de um sanitário,
Ou até mesmo uma flor
Que esteja empoeirada,
E objetos com bolor.

Mas como lavar as mãos
Pra poder nos proteger?
Com água e sabão ou álcool?
Como devemos fazer?
De uma maneira geral
Os dois podem resolver.

Álcool a setenta por cento
Ou mesmo água e sabão,
Aos agentes patogênicos
Os dois eliminarão
Ao removerem a sujeira
Que se apresenta à visão.

Porém para eliminar
De um modo exclusivista
As bactérias, devemos,
Se não há sujeira à vista,
Lavar nossas mãos com álcool.
Esta é a forma bem vista.

Sabendo-se da importância
Que tem a higienização
Das mãos, às nossas crianças,
Devemos na educação
Das mesmas enfatizar
Que devem lavar as mãos:

Antes de se alimentar,
Manusear alimentos;
Após tossir, espirrar,
Contatar com excrementos
De animais ou tocá-los
Nos mais diversos momentos.

Após manusear lixo,
Tocar doentes, feridas,
Arranhões ou queimaduras,
Cortes, lesões, formicidas.
Se tem um cãozinho mascote,
Após as suas lambidas.

Lembre-se: lavar as mãos
É um detalhe importante
Que faz toda a diferença
Na vida, em qualquer instante.
Quando se toma cuidado,
A saúde é abundante.

Lave sempre suas mãos
Ao se fazer necessário,
Com saúde não se brinca!
Tenha no seu breviário:
Alguém que nega a higiene
Pode ser dito um otário.



Rosa Regis
Natal/RN – abril de 2014
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 28/07/2014
Alterado em 02/01/2016

Música: Allegro (Johann Sebastian Bach) 24 - Parte - BACH

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Sempre dizer de quem é a autoria.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.