Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CORAÇÃO DESATINADO
Primeiro colocado no IX Concurso Nacional PoeArt
de Literatura (poesia 2012)
 
Meu coração tristonho, abandonado,
Anda a vagar buscando quem o queira
E cai, pobre coitado, na besteira
De novamente amar sem ser amado.
 
Mais uma vez sente-se desprezado
Percebendo, enfim, que foi asneira
Querer alguém sem q’ este alguém lhe queira,
Chorando amarga dor, desconsolado.
 
E eu digo: Oh, meu triste coração,
Se para ti não há consolação,
Se a solidão é mesmo o teu destino,
 
Não chores!  Pois teu choro é sem sentido
Porque amar sem ser correspondido,
É loucura, é puro desatino.
 
 
Rosa Regis
Natal/RN – julho de 2011
 
 

 
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 07/08/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.