Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


O cachorro não parava
de latir, desesperado!
Pensei comigo: É ladrão
na mangueira ou no telhado...
Saí um tanto medrosa,
dizendo comigo: Rosa,
vá devagar, com cuidado!
 
Qual não foi minha surpresa
ao ver ali no quintal
aquele bicho agarrado
em um pau... Isto é real?!
Perguntei-me, admirada
mas um pouquinho assustado
com o medroso animal.
 
Liguei logo pro meu filha,
pra minha filha também,
pois estava só em casa
e sem saber muito bem
o que fazer pra salvar
o animal. Não matar...
Esperei chegar alguém.

Com medo que ele atacasse
os meus gatinhos queridos,
deixei Apolo ocupado
com o bicho e seus latidos
E esperei que chegassem
os homens pra que tomassem
os caminhos requeridos.
 
Foi salvo o bicho das garras
do vira-lata "feroz"
que estava num pé e noutro
para tornar-se um “algoz”
daquele ser inocente
que talvez tivesse em mente
só fugir de todos nós.


Rosa regis
Natal/RN - 03/03/2017
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 04/03/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.