Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos



No meu mundo interior
Vejo o mar em desalinho,
Ondas a fazer carinho
À areia branca e salgada.
 
Vejo dunas salpicadas
De verde aqui, acolá;
Barracas multicolores
Fervilham, abarrotadas.
 
Vejo a cuca depenada
Do Morro de Ponta Negra;
Vejo o moleque que chega,
A oferecer picolé.
 
Sinto a areia no pé
A mostrar-me que estou viva.
Abro os olhos e, à deriva...
Continuo o meu pensar,
 
Penso que estava a sonhar
Algo pra lá de legal:
Estava vendo Natal
Nossa Terra á beira-mar.
 
 
 
Rosa Regis
Natal/RN
22.05.2012 – 06:48h – dentro do ônibus – linha 24
 ônibus – linha 24
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 28/06/2012
Alterado em 29/07/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.