Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos

APRESENTAÇÃO I (do meu livro: POVAREJO EM DOBRO
APRESENTAÇÃO I

“A um convite de amigo
não se pode dizer não!”
E, assim, de coração,
Amigo MC te digo
Que, se não houver castigo
Do Bom Deus, nós estaremos
Juntos num livro, e o faremos
De forma pouco vulgar
E que o povo vá gostar!
Pois talento nós o temos.
...
Eu sei que não sou nem um pouco modesta
Por estar te dizendo estas coisas assim.
Eu sei que tu podes pensar: - É o fim!
A minha amiga está doida ou não presta!
Mas é que meu ser está hoje em festa!
E para um amigo tenho que mostrar:
Vibrando, cantando, fazendo a rimar
Um verso que mostre o que estou a sentir
Sem exigir nada, sem nada pedir,
Num dez de galope na beira do mar.

E foi na Bahia, hoje, em Salvador,
Que fiz estes versos, que é meu desejo
Seja a introdução para o POVAREJO
EM DOBRO. E o fiz com carinho e amor,
Driblando a saudade danada, e a dor
Que faz-me sentir o não poder voltar
Depressa a Natal para, então, encontrar
Os velhos amigos com quem eu me afino,
Que incluo em meus versos, já que são o fino,
Num dez de galope na beira do mar.

ROSA REGIS
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 17/11/2008
Alterado em 19/02/2011


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.