Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos

CORAGEM OU COVARDIA?
Por: Rosa Ramos - Natal/RN - março de 2000

Às vezes alguém me diz que sou muito corajosa!
Tenho garra!... vou à luta!
E saio vitoriosa.
...
Não sei...
Eu não me acho lutadora ou corajosa.
Às vezes... acho-me até lerda, covarde e bem preguiçosa!

Vou deixando que a vida passe sem nada dela tirar!
Sem lutar pra conseguir o que ela pode me dar.
Deixando a cargo do acaso a minha sorte ou azar.

Não tenho boa didática; não tenho boa oratória;
não tenho lá muita prática como contador de histórias,
que é uma boa temática no jogar conversa fora.

Não uso tempero forte na receita do meu viver:
Sou sem sal!... insossa!... insalubre!
Não luto para viver.
Entrego-me às mãos do acaso, que decide o que fazer.
...
É isso mesmo o que eu faço!
Meus defeito eu reconheço.
Se nada faço de bom, recompensas!... não mereço.
Mas, se nada faço de mal!...
por que um tão grande preço?!
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 22/04/2006
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.