Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos

JERIMUM
Por: Rosa R. Regis

Jerimum é uma verdura?...
É um tubérculo, ou é fruta?
Sei que é uma gostosura
Com carne, peixe, e com truta.

Porém do que eu vou falar
Não é desse jerimum,
É do jerimum Lugarejo
Que é onde sempre desejo
Esquecer os meus lunduns.

Jerimum é minha terra,
Onde nasci e cresci.
Onde passei minha infância
E saí da ignorância.
Mas, logo cedo, parti.

Jerimum... terra gostosa!
De gente humilde e bondosa
Prestativa e carinhosa
Que sempre trata tão bem.
A garotada é ruidosa;
A mocidade é formosa;
E os velhos estão sempre bem.

Em seu seio, sempre unidos,
Estão os seus moradores
Que são pessoas honestas
E que prestam sempre Louvores...
Aos santos, aos padres e aos políticos
Aos mais pobres e aos mais ricos
E também a Santa Dolores.

Todo cercado de verde
O ano inteiro e sempre.
Água por todos os lados
P’ra dar de beber o gado,
Fazer nascer as sementes
E matar a sede do povo
Que está enfrentando o batente.

É assim o Jerimum!
Sempre pronto a receber
As visitas e os parentes
Que por lá aparecer.
Não deixem de ir lá, gente!
A turma de lá é “quente”!
Vale a pena conhecer.

Natal/RN - 18/09/1996.
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 08/05/2006
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.