Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


UM PASSARINHO CANTOR
(Décimas de 7 pés)


Hoje de manhã, cedinho!...
Na hora de levantar,
Ouvi um belo cantar
Na mangueira do vizinho
Era um lindo passarinho,
Um passarinho cantor,
Que cantava a sua dor
De perda da sua amada,
Pois u’alma desgraçada
Matara o seu amor.

Eu uni-me ao passarinho,
Fiz da sua dor, a minha.
Pois também vivo sozinha
Chorando em algum cantinho,
Ou cantando bem baixinho
A perda do meu amor
Que, sem sentir minha dor,
Por outro, deixou-me, um dia,
Matando a alegria
Deste peito sonhador.


Rosa Regis


Natal/RN
26/01/2007 - pela manhã.
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 03/01/2010
Alterado em 01/04/2016


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.