Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.
Rosa Regis Brincando com os Versos
Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
FALANDO DE FEIRA...
(décima de sete pés) 



Quando me falam de feira,
Eu lembro a minha terrinha:
Do picado com farinha
Ou mesmo com macaxeira,
Igualzinho o da Ribeira
Nos barracos mal cobertos
Onde povoam os insetos
Mas que o cheiro, com certeza,
Deixa as narinas acesas
E os lábios entreabertos

Os lábios entreabertos
E a boca salivando,
Sarapatel desejando
Sem nem lembrar dos insetos,
Penso: - Eu vou com meus netos
Amanhã no alecrim,
No barraco de Joaquim
Matar a minha vontade
E te deixar, na verdade,
Com muita inveja de mim.



Rosa Regis

Natal/RN
s/data
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 20/02/2010
Alterado em 06/06/2015
Comentários