Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.
Rosa Regis Brincando com os Versos
Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
QUAL A MEDIDA DO TEMPO?
QUAL A MEDIDA DO TEMPO?

Por Rosa Regis
Natal/RN - 23/02/2000

  Qual o tamanho da noite
  e qual a extensão do dia,
  p’ra quem chora de saudade
  ou p’ra quem sorri de alegria.

           I    
Como pode se medir
do vento bravo, o açoite?!
E para alguém com saudade
do seu amor, que partiu,
Qual o tamanho da noite?!

E ao ter seu amor de volta,
imensa é sua alegria.
Então como calcular
a sua felicidade
e a extensão do dia?!

            II
Pois o dia é muito longo!
E a noite, uma eternidade!
P’ra quem tem um amor distante,
do qual lembra a todo instante;
p’ra quem chora de saudade.

E se tornam pequeninos:
A noite e, também, o dia,
para quem conta o tempo
que falta para morrer,
pois disto veio a saber!
ou p’ra quem sorri de alegria.



  
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 29/08/2006
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários