Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


BONECA DE PANO
 

Minha boneca de pano,
De “bruxa” mamãe chamava.
Eu juro, não há engano,
Como uma filha, eu a amava.
 
O vestido, um lindo modelo
Enfeitadinho de fita,
Outra fita no cabelo.
Ela era mesmo bonita!
 
Tinha dedinhos nos pés
E nas mãozinhas também,
Nos dedinhos, dois anéis.
Lembrar dela me faz bem.
 



Rosa Regis
 
Natal/RN – 18.02.2012
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 06/11/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.