Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos


 
Num jeito redondo de fazer cordel
Cumprindo o papel que ao poeta foi dado,
Mesmo arredondando eu o faço quadrado
Sonhando montar em um belo corcel
Na rima perfeita que lembra o tropel
De um belo cavalo no seu galopar,
“Sinto” o vento no rosto e o cabelo a voar
E entrego-me toda ao sabor da brisa
Que me acaricia como quem alisa.
É assim um galope na beira do mar.
 
 
 
Rosa Regis
 
Natal/RN  - 16.10.2019



Vejam só que belezura de comentário!

CORCEL NUM CORDEL AGALOPADO

 
Se um belo corcel pela praia a correr,
Desafiando os ventos com os cascos na arreia,
Ele assim galopeia buscando a sereia,
Que como a rainha ou mulher tenta ser.
Se na beira da praia um galope se ver,
Um cavalo montado correndo ao sol,
Vem trazendo a sereia para o arrebol,
A sereia montando, soltando assovio,
 Mesmo sendo sereia é grande desafio,
Ao trotar do cavalo que parece um tarol.
 
 
 
Rosa como é difícil para um velho soneteiro.
Fernando cunha lima ? 03-04-2020.

 
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 03/04/2020
Alterado em 03/04/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.