Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.
Rosa Regis Brincando com os Versos
Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Ao Deus de pura Bondade
Eu suplico inspiração
Para falar em cordel
De alguém cujo coração
Foi sempre receptivo
E repleto de afeição.
 
Anna Maria Cascudo
Barreto é essa pessoa
De quem falo em meu cordel,
Uma mulher pura e boa
Cuja mente não parava
Para pensar coisa atoa.
 

Filha de Câmara Cascudo[i]
E Dáhlia Freire[ii], nasceu
A 13 do mês de outubro

De 36[iii] e cresceu
Seguindo os passos do pai.
E vejam só no que deu:
 
Desde sua adolescência
Anna Maria mostrava
Que seguiria seu pai
Mas já auto se afirmava.
O seu talento era nato!
Isso ela bem demonstrava.
 
Menina determinada,
Com 13 anos de idade
Em O Jornal “A República”
Já assinava, é verdade,
A coluna feminina
Honrando a nossa cidade.
 
Mulher extraordinária!
Decidida, inteligente,
Corajosa, original,
Doce, porém veemente.
Uma mulher liberada!
De si dona. Independente.
 
Jornalista e graduada
Em Direito, coisa rara
Às mulheres do seu tempo.
Aos homens se equipara,
Numa época onde a mulher
No seu marido se ampara.
 
Promotora de Justiça,
A mais jovem do País;
A primeira do RN,
O seu currículo nos diz,
A participar de um júri.
Isto a fez muito feliz!
 
Procurador da Justiça
A mesma foi nomeada

No ano de 84[iv],
Neste mesmo aposentada.
Agora tendo mais tempo
Como escritora afamada.
 
A exemplo do seu pai,
Já trouxe a literatura
Na veia, e desenvolveu.
Era amante da cultura,
Lidando bem com as letras
Com graça e desenvoltura.
 
Anna Maria se impôs
Firmando uma identidade
Mas conservando a memória
Da sua ancestralidade.
Demarcando território
Ousadamente em verdade.
 
Conquistou o seu espaço
Por puro merecimento.
Foi em si a responsável
Por seu próprio crescimento.
As posições que alcançou
Galgou a cada momento.

A Academia de Letras

Do RN[v] integrou.
Abril de 2005,
Mês e ano que ela entrou.
Foi uma das fundadoras
Que ANL empossou.
 
Escreveu “O herói oculto”
Obra significativa
Que fala do seu avô
Como uma memória viva.
Um trabalho biográfico
Que a qualquer leitor cativa.
 
“Mulheres Especiais”
1 e 2 ela escreveu.
O 2 pronto pra edição
Quando a mesma faleceu,

Feito com a técnica germânica[vi]
E um colorido só seu.
 
Um livro onde cada uma
Sobre si mesma escreveu
Pequena biografia:
De onde vinha, onde nasceu,
O que a vida em si lhe trouxe,
O que o destino lhe deu.
 

O “Neblina na Vidraça”[vii];
“Sinfonia de Cristal”
[viii],
São mais dois da sua lavra.
E um outro especial:
“O Colecionador
de Crepúsculo”. Que tal?
 
Este último tem seu pai
Como pura inspiração
Onde Anna Maria põe
A alma e o coração
Para mostrar quanto o ama.
Expondo a sua emoção.
 
Foi uma das fundadoras

Da AMPERN[ix] e Curadora.
Passou por várias comarcas,
Foi também Procuradora
Da Justiça na Comarca
De Natal, nossa escritora.
 

Doutora em Leis no RJ[x];
Comendadora, e faz parte
Da Cultura e da História,

Da Academia de Arte[xi]
Em São Paulo. E mais alguns
Que relaciono à parte[xii].
 
Na Academia Paulista

Tomou posse na cadeira[xiii]
Que o seu pai já ocupara
E antes dele pertencera
A Augusto Severo Neto
Que ocupou a vez primeira.
 
A memória do seu pai
Ela sempre conservou,
Investiu na criação

Do LUDOVICUS[xiv], levou
Sempre à frente as homenagens
A Cascudo. E incentivou.
 
O Ministério do Exército
Brasileiro a elegeu
Como Pacificador,
Uma Medalha lhe deu
No ano 2006.
Isto muito a envaideceu
 
No ano 2007
Foi Destaque Cultural

Do Nordeste[xv]. E agraciada
Assim no mais alto grau

Pela OMJM[xvi]
Num evento especial.
 
Na Academia de Letras
Jurídicas do RN,
Ainda em 2007,
Março, de forma solene,
Toma posse. É mais um membro.
É mais um cargo perene.
 
Recebeu a “Águia Azul”
Da grande Escola de Samba

Nênê de Vila Matilde[xvii].
Que a mesma falou: - Caramba!
A emoção que senti,
Deixou-me de perna bamba.
 
No dia 15 de março
Do ano 2009
A Associação de Imprensa
De Minas Gerais promove

Anna à “Mulher Notável”[xviii]
Entre as cinquenta, e a comove.
 

Da UBE/RN[xix]
Foi membro e participou
Da sua Diretoria,
Do que muito se orgulhou.
Em todas as entrevistas
Isto sempre ela afirmou.
 
Bem mais podia falar
Desta mulher de valor
Que mostrou durante a vida
Terrena o quanto de amor
Tinha por nossa Cultura,
Por tudo que nos deixou.
 
Ao pesquisar seus escritos,
A sua Biografia,
Vemos o quanto lutou
Pela Cultura. Hoje em dia
Muito do que possuímos
Deve-se a Anna Maria.
 
Anna Maria Cascudo
Barreto, onde estiveres
Não esqueça do teu povo:
Os homens e as mulheres
Que lutam pela Cultura.
Sê pra nós um bom “Alferes”.
 
Um dia, se Deus quiser,
Nós contigo encontraremos!
Enquanto isso na Terra
Pelo Saber lutaremos.
E a CULTURA POPULAR
Merece o nosso lutar!
É SABER! Nós o sabemos.
 
 
 
Rosa Regis
 
Natal/RN – 19/02/2019 –
 
[i] Luís da Câmara Cascudo
[ii] Dáhlia Freire Cascudo
[iii] 13 de outubro de 1936
[iv] 1985 - Nomeada para o cargo 6º Procurador de Justiça
[v] ANL – Academia Norte-Riograndense de Letras
[vi] Técnica germânica – cada uma das mulheres convidadas
escreve sobre si mesma e a escritora do livro dá um arremate
final.
[vii] Livro “Neblina na Vidraça” (Global, SP),
[viii]  “Sinfonia de Cristal” lançado no Cobana (Clube dos Oficiais
da Marinha),
[ix] AMPERN - Associação do Ministério Público do RN
[x] Doutora em Leis pela Sociedade Brasileira de Criminologia (RJ)
[xi] Comendadora e Membro do Conselho na Academia Brasileira
de Arte, Cultura e História (SP), – fundada pelos escritores Luís da
Câmara Cascudo e Dante de Laytano (RS), cuja sede é na Casa
da Fazenda do Morumbi – (posse em julho de 2005);
[xii] Em agosto de 2006 empossada na Academia Paulista de Letras,
como Sócia correspondente, além do Instituto Biográfico Brasileiro,
única nordestina aceita.
[xiii] Anna Maria Cascudo tomou posse na Academia Paulista no dia
14 de junho de 2006
[xiv] Instituto Ludovicus, que guarda o patrimônio cultural de
Câmara Cascudo e do qual Anna foi presidente.
[xv] Destaque Cultural do Nordeste, pelo Estado de Minas Gerais,
ainda em julho de 2007.
[xvi] Ordem do Mérito Judiciário Militar
[xvii] Em 2008 o recebimento da “Águia Azul”, da Escola de Samba
Nênê de Vila Matilde.
[xviii] Em 15 de março de 2009, foi escolhida como uma das
“Cinquenta Mulheres Notáveis do Brasil’, pela Associação
de Imprensa de Minas Gerais, e recebeu, em Itabira (MG),
o Troféu “Cecília Meirelles”.
[xix] UBE/RN – União Brasileira de Escritores no RN;
 
Pesquisa: Google - https://www.google.com.br/search?source=hp&ei=b71sXPaiNp3Y5OUP-bCgqAw&q=anna+maria+cascudo+barreto&oq=ANNA+MARIA+CASCUDO&gs_l=psy-ab.1.0.0i22i30l2.2889.8972..11525...0.0..0.171.2438.0j18......0....1..gws-wiz.....0..0j0i131j0i10j0i19j0i22i30i19.kyWKvYARrgs
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 21/01/2021
Alterado em 21/01/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários