Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.
Rosa Regis Brincando com os Versos
Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
  A SÃO MIGUEL DO GOSTOSO
VAI-SE POR PURO PRAZER
 
Eu vou contar uma história
De um lugar maravilhoso
Que município de Touros
Já foi e ficou famoso
Quando viu-se emancipado,
Tendo sido batizado
Por SÃO MIGUEL DO GOSTOSO.
 
Ali, na Praça dos Anjos,
Ao pé de um tamarineiro,
Frei João do Amor Divino,
Deu o seu nome primeiro:
Lugarejo de Gostoso
Que hoje tem por sina e gozo
Fama no Brasil inteiro.
 
29 de setembro

Do ano de 84[1]
No Século Dezenove
Aconteceu este Fato
No dia de São Miguel,
Registrado no papel
E coluna de aparato.
 

Uma promessa atendida[2]
Por São Miguel resultou
No acréscimo do seu nome
Como prenome, e formou
O nome agora famoso
Que é SÃO MIGUEL DO GOSTOSO.
Mas por mudanças passou.
 
Já foi SÃO MIGUEL DE TOUROS
Por pouco tempo. E lhe vem
Outra vez o nome herdado
O que melhor lhe convém
Pela sua “gostosura”
Como pela belezura
Que oferece a quem não tem.

Dia 16 de julho

Do ano Noventa e três[3]
Conquistou a independência.
No entanto o que se fez
Passa a SÃO MIIGUEL DE TOUROS.
Tiram do seu nome os louros
Mas logo isso se desfez.
 
Por força de um plebiscito,
Mais alguns anos e, então,
O município retoma
Sua denominação
De SÃO MIGUEL DO GOSTOSO.
Saindo vitorioso
O povo com sua ação.

Gostoso possui belezas
E encantos naturais
Que satisfaz quem procura
E a todos os demais
Que por ali se aventurem.
Procurem ou não procurem,
Não o esquecerem jamais.
 
“Onde o vento faz a curva”
Ele está localizado.
Na Ponta do Calcanhar,

O Marco Zero[4] chamado.
De “Esquina do Continente”,
Por todos, é, docemente,
Com carinho apelidado.
 
Oferece sol e vento
Em nove meses por ano
Numa gestação de amor
A quem tiver como plano
Visita-lo e conhecer
O que tem pra oferecer.
Ali há paz! Não me engano.
 
Tem as condições perfeitas
Para esportes radicais.
É reconhecidamente
Como um dos principais
Litorais do Rio Grande
Do Norte onde se expande
As “gostosuras” locais.
 
O sossego do lugar,
A beleza da paisagem,
Capricho no atendimento...,
Faz quem está de passagem
Demorar mais um pouquinho
Nesse lugar “gostosinho”
Pra depois seguir viagem.

Pois “aqui se faz gostoso”!
Diz o lema da cidade.
Onde todos decidiram
Por caprichar, de verdade!
Atendendo sempre bem
A quem ao Gostoso vem
Pra que se vá com saudade
 
O São Miguel do Gostoso
É lugar pro ser humano
Descansar do dia a dia,
Escapar do estresse urbano
Curtindo a Mãe Natureza
Com toda a sua beleza,
Mesmo que uma vez ao ano.
 
É vila de pescadores.
Sendo a cultura local,
Portanto, a sua cultura
Que, de forma especial,
É oferecida. E quem vai
De turista, dali sai
Achando tudo “legal”!
 
As praias de São Miguel
Do Gostoso são “divinas”!
Não há quem deixa de amá-las:
Os meninos, as meninas,
Os mais velhos, os adultos...
Que desta terra são frutos,
Se dizem de boas sinas.
 
A Ponta de Santo Cristo,
Considerada a primeira
Do Brasil para os esportes
Da nação jovem guerreira
Que veleja com vigor,
Demonstrando o seu valor
Como prole brasileira.
 
Tem a Praia de Cardeiro
De águas esverdeadas,
Com banho de água doce
De águas acumuladas
Da chuva, formando um lago.
Ao pensar nisto, divago
Já nas saudades guardadas.
 
Praia da Xepa, no centro
De Gostoso, acompanhando,
Paralelamente, a rua
Principal que vai formando
O centro do povoado
Onde está localizado
O comércio do comando.
 
Mesmo assim, vê-se pastando,
De vez em quando, jumentos
Na praia quase deserta
Que tem como monumentos
Os coqueiros balançando
Em silêncio, se entregando
Ao sabor doce dos ventos.

A Praia do Maceió
Que, por ser mais afastada
Da cidade, é mais deserta,
Sendo, assim, recomendada
Pra quem quiser relaxar,
Sair do caos, descansar,
No ócio – sem fazer nada.
 
Tem a Praia de Tourinhos
Com dunas petrificadas.
Um local paradisíaco
Com espécies variadas
De seres que encantam a vista.
Quadro pra nenhum artista
Construir com pinceladas.
 
Dois mil quinhentos e tantos
Anos para se formar
Aquela paisagem linda
Que nos põe a desejar
Não querer mais ir embora.
Mas tendo que ir, na hora,
Não esquece um último olhar.

E a Praia do Reduto
Que como seu nome diz
É reduto de holandeses
Que para a Holanda não quis
Voltar. E, por tradição,
Labirinto em algodão
Dali faz um ser feliz.
 

Quer conhecer São Miguel?
Vá curtindo... caminhando...
A pé, arrastando os pés;
Na beira do mar, pisando
À areia molhada e fria.
Verás a grande energia
Do teu corpo se apossando.
 
Vá... sem pressa... observando
As casas, seu colorido,
O trinar da passarada
A encher o seu ouvido
De uma canção divinal
No seu canto matinal.
Coisa melhor, eu duvido!
 
Na Igreja de São Miguel
Não passe sem se benzer.
É costume do seu povo!
Não procure desfazer
Da crença da sua gente.
Embora não sejas crente,
Que és faças parecer.
 
Aquela gente bondosa
Merece a nossa atenção!
Trata a todos com carinho
Demonstrando um coração
Repleto de amor pra dar.
Não custa lhe compensar
Fazendo uma boa ação.
 
GOSTOSO é mesmo Gostoooooso!
Não podemos lhes negar
O prazer que ele nos causa
Fazendo-nos desejar
Voltar quantas vezes possa,
Pra ser feliz, curtir fossa,
Ou novo amor encontrar.
 

O Museu Casa de Taipa[5]
Transportou-me á minha infância,
Àquele mundo encantado
Onde não tinha ganância,
Inveja, ambição, maldade...
E disso eu sinto saudade
Em toda e qualquer instância.
 
Micaelenses de Touros,
Ou gostosos e gostosas,
Deixo pra todos um xeiro
No coco e um buquê de rosas
Em formato de cordel!
Pois é este o meu papel.
E palmas bem calorosas.
 
Foi bom falar de GOSTOSO.
Espero ter agradado.
Se não agradei desculpem
Por não ter apresentado
O São Miguel Gostosinho
Com o merecido carinho
Para um leitor refinado.
 
 
 
Rosa Ramos Regis
Natal/RN
Julho/2017
Fonte de pesquisa: www.google.com.br
 
 
 
 

[1] 1984 - 29 de setembro de 1984
[2] No dia 29 de setembro de 1899, o Sr. Miguel Félix Martins um dos primeiros moradores de Gostoso, inaugurou uma igreja em pagamento a uma promessa feita a São Miguel, que passou a ser o padroeiro da comunidade. Com a igreja e a crescente devoção ao santo padroeiro, o povoado foi sendo chamado, naturalmente de São Miguel do Gostoso.
 
[3] 1993 - Pela Lei nº 6.452, de 16 de julho de 1993, São Miguel do Gostoso conquistou sua emancipação política desmembrado de Touros e elevado a condição de município do Rio Grande do Norte com o nome de São Miguel de Touros. Por força de plebiscito alguns anos após, o município voltou a denominação de São Miguel do Gostoso, oficialmente
[4] Marco zero da BR101
[5] Museu Casa de Taipa, é a principal atração cultural da cidade. Localizada no terreno da pousada do mesmo nome, a casinha, com um banco na frente, tem um acervo composto de vários objetos do dia a dia do nordestino do interior 
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 24/01/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários