Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.
Rosa Regis Brincando com os Versos
Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
HOMENS!... QUEM SÃO?!


Homens!... Quem são?!
Pequenos deuses perdidos
dentro da imensidão
de um oceano de lágrimas, de dor... de desilusão...
onde a divindade esvai-se numa torpe degradação.

Homens!... Quem são?!
Pobres marinheiros rasos,
subalternos ao Capitão
da Grande Nau, que é a vida - da Grande Nau da ilusão,
e ao Poseidon que domina, sem dó e sem compaixão.

Homens!... Quem são?!
Simplesmente navegantes
que tentam ao Mar enfrentar,
e à fúria do Deus Marinho, que poderá afogar,
com suas ondas revoltas, a quem mal sabe nadar.

Homens!... Quem são?!
São Navegantes perdidos
que, ao ver seu barco virar,
pelo terror são tolhidos, e se deixam naufragar,
não tentando em nenhum momento, ao naufrágio escapar.

...
Homens!!...
Sabeis por que tudo isso?
Por que tão grande terror
da força que o Poseidon a ti sempre demonstrou
de forma a se apresentar como teu Dono e Senhor?

É que tu jamais conseguistes a tão somente pensar
em ti mesmo como alguém que está só a observar,
como um espectador que apenas vê o Mar
da Ilusão como à distância... No Cais!...
sem desesperar...
ao pensar que o Barco da Vida pode vir a naufragar
ao sabor das malvadas ondas do desengano, a jogar
teu frágil Barco à deriva e sem ter a que se agarrar!...

...Pois a Essência é eterna. E jamais irá morrer!
Portanto, homem, pra que
desesperar com o naufrágio que te venha acaso ocorrer?...

...Fique apenas observando o que está se passando
e que nada pode mudar.

Tudo passa. E tu ficas.
Pois a Essência não morre nem nada a pode estragar.
E sendo eterna, é divina, e faz parte do Grande Ser
a quem um dia irás, com certeza, te integrar.

E um dia... Deus sabe quando!
com o Grande SER estarás.
E assim sendo, não irás
naufragar junto ao Navio da Vida e, sim, ficarás
apenas observando o Naufrágio, à beira do Cais.


Rosa Ramos Regis

Natal/RN - Agosto de 2000
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 17/04/2006
Alterado em 14/06/2020
Comentários