Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.

Rosa Regis Brincando com os Versos

Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria

Textos



No meu mundo interior
Vejo o mar em desalinho,
Ondas a fazer carinho
À areia branca e salgada.
 
Vejo dunas salpicadas
De verde aqui, acolá;
Barracas multicolores
Fervilham, abarrotadas.
 
Vejo a cuca depenada
Do Morro de Ponta Negra;
Vejo o moleque que chega,
A oferecer picolé.
 
Sinto a areia no pé
A mostrar-me que estou viva.
Abro os olhos e, à deriva...
Continuo o meu pensar,
 
Penso que estava a sonhar
Algo pra lá de legal:
Estava vendo Natal
Nossa Terra á beira-mar.
 
 
 
Rosa Regis
Natal/RN
22.05.2012 – 06:48h – dentro do ônibus – linha 24
 ônibus – linha 24
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 28/06/2012
Alterado em 29/07/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Parei em mim, matutando// O que é certo ou errado// E acabei esnobando// Que estava ali ao meu lado.