Sem noção de amor fraterno// O homem agride o irmão,// Num ato que mostra o inferno// Que trás em seu coração.
Rosa Regis Brincando com os Versos
Pensares que se transformam //espalhando poesia, //pegam carona no vento// enchem meu ser de alegria
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
TARDE CHUVOSA, PENSARES VADIOS...
 
 
 
Uma tarde chuvosa trazendo preguiça
Meus pensares atiça, lembrando de alguém
De um passado longínquo que a mente detém
Num arquivo, guardado, que tem, por premissa,
 
Algum dia, quem sabe!... fazendo justiça
Ao meu core sofrido, que tanto quer bem,
Receber de presente, sem ferir ninguém,
O amor desprendido que o peito cobiça.
 
Mas a tarde cinzenta detém meu pensar
Que, maluco, soltou-se... sem brida e estribeira,
Numa doida carreira, sem querer parar,
 
Arrastando-o de volta de qualquer maneira!
Prendendo-o, guardando-o, para não se soltar
Outra vez, e sair por aí de bobeira.
 
 
 
 
Natal/RN, 04/07/2018
 
(na Biblioteca da E. E. de Ensino Médio
em tempo integral Winston Churchill)

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>


Meu querido amigo FERNANDO CUNHA LIMA 
Comentando meu soneto

 
ALTARES DAS LEMBRANÇAS
Comentando meu soneto
TARDE CHUVOSA, PENSARES VADIOS...
 
 
 
 
O coração em todos seus andares,
Guarda lembranças de amores tantos,
Deixando o peito pleno de quebrantos
E de saudades dos preliminares.
 
Quando prende o amor em seus altares,
Segue a lembrar de todos seus encantos
E caso então se encha de espantos,
Voltarão os sentidos regulares.
 
Cada lembrança que se faz guardada,
E em cada emoção que o peito invada,
Vai-se enchendo de angústia o coração.
 
O corpo inteiro então sente tristeza,
Que se ampara em uma só certeza,
Na qual espera a volta da paixão.
 
 
 
Fernando cunha lima
13/07/2021 16:59
Nas trilhas poéticas de Rosa Regis

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



SE A POETA SONHA SER POETA



Quando a poeta se cobriu de sonhos,
E fez os sonhos serem seu lençol,
Se luz do sonho brilha como um sol,
A este seu sonhar me anteponho.

Quero vê-la sonhar, rosto risonho,
Sua entreaberta boca qual anzol,
Que fica úmida desde o arrebol,
Assim minha vontade eu transponho.

Mas se a poeta sonha em ser poeta,
Digo pra ela com a voz discreta,
Em cada seu desejo ponha fé.

Ao vê-la sonhar, mesmo acordada,
Tenho certeza que não falta nada,
Porque grande poeta ela já é.




Fernando cunha lima – 31-08-2021.
Em resposta ao comento da grande Cordelista Rosa Regis.
Rosa Regis e Fernando Cunha Lima
Enviado por Rosa Regis em 26/05/2021
Alterado em 05/09/2021
Áudios Relacionados:
Comentários